Garça.
Anuncie Aqui Fale Conosco Receba notícias no What’s App 14 98184-5807

Postado em 16/03/2019 às 18:56

Silvio Ruela deve assumir vaga na Câmara de Garça

Ele recebeu 250 votos, totalizando 1,06% dos votos válidos

 

Silvio Roberto Ruela, 55, é o mais novo vereador da cidade de Garça. Ele assume a cadeira deixada por Deyse Regina Serapião Grejo, que terá pela frente o desafio de comandar a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social. Representante comercial com ensino superior completo, ele era o segundo suplente e se torna vereador pela primeira vez.
 
Silvio Ruela foi candidato a vereador de Garça pelo PTN (que passou a se chamar Podemos), na coligação PTN - Pros. Ele recebeu 250 votos, totalizando 1,06% dos votos válidos. O comerciante Maris Edílio de Carvalho era o primeiro suplente, mas recusou a vaga para continuar se dedicando ao seu comércio.
 
Veja a nota divulgada por Maris Carvalho em rede social informando os motivos de sua renúncia:

"Quando fui candidato no ano de 2016, mesmo sabendo que seria uma eleição bastante disputada, pois, houve o maior nº de candidatos ao cargo de vereador em relação as demais as eleições, disputei preparado estruturalmente caso viesse a ser eleito. Levando em consideração um espaço de tempo menor para propaganda eleitoral em 2016, sem muitos recursos investidos de minha parte e com minha propaganda feita pessoalmente apenas no período noturno para que eu pudesse continuar trabalhando normalmente em meu comércio, ainda assim consegui 277 votos, não vencendo a apertada eleição, mas ficando como 1º suplente. Tendo em vista que a principio não haveria nenhuma alteração nos quadros da câmara, segui meus projetos pessoais e profissionais. Fui comunicado recentemente que haveria a possibilidade de eu vir a ocupar o cargo. Antes de tomar uma decisão, conversei com minha família, com amigos, com eleitores, com meus companheiros na fé, analisei meus projetos profissionais e cheguei a conclusão que neste momento eu não poderia assumir o cargo de vereador, pelo fato de hoje eu não ter disponível o tempo que acredito ser obrigação do cargo, pois, não é apenas o fato de ir na sessão da câmara na segunda de manhã, mas todo o trabalho que a função exige como: manter o contato constante junto a população em todos os bairros para verificar as suas reais necessidades, visitar obras, escolas, unidades de saúde, ouvir os setores produtivos, participar de comissões, CPIs, compromissos formais e acima de tudo fiscalizar o executivo, entre outros trabalhos. A demanda de trabalho é grande e para isso exige tempo, algo que neste momento não disponho. Eu sempre preguei que "Nem tudo que é legal é moral" e partindo deste princípio, legalmente tenho o direito de ocupar o cargo, porém acho imoral ocupá-lo, uma vez que não terei tempo de cumprir minhas obrigações inerentes ao cargo e ainda iria "ganhar" dinheiro público para isso. Se eu aceitasse o cargo, iria contra tudo que tenho pregado em minha vida, minha consciência não me permite fazer isso, prefiro continuar com minha consciência tranquila, poder olhar nos olhos das pessoas sem me envergonhar. Agradeço a todos que confiaram em mim votando, peço que me perdoem e e compreendam meus motivos. Com carinho e estima."

 

Receba notícias pelo WhatsApp

Quer receber notícias de graça pelo WhatsApp? 

Clique aqui e siga as instruções

 

Veja Também

Bombeiros isolam área no centro para evitar acidentes com abelhas europeias
Publicado edital para contratação de serviços de castração para cães e gatos
Cavalo é atropelado e quase provoca tragédia em Garça
Lojas Roth abre vagas para futura unidade em Garça
Garça Web
Receba notícias no What’s App
14 98184-5807
Garça Web © 2017 Todos os direitos reservados | Desenvolvido por StrikeOn