Garça.
Anuncie Aqui Fale Conosco Receba notícias no What’s App 14 98184-5807

Postado em 13/05/2019 às 12:02

Polícia Civil divulga esclarecimento de latrocínio em Garça

Autores foram identificados pelos policiais civis, comandados pelos delegados Valdir Tramontini e Gustavo Danilo Pozzer

 

A Polícia Civil, através da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Marília, e da Delegacia de Polícia do Município de Garça, comunica a identificação de dois envolvidos no crime de latrocínio (pena de 20 a 30 anos de reclusão) ocorrido no centro de Garça, no dia 11.02.2019, por volta das 14h, em que foi morto o empresário Flávio José Vieira, com 56 anos, proprietário da Lotérica Matriz.

Na data dos fatos, na Rua Barão do Rio Branco, defronte a agência da Caixa Econômica Federal, indivíduo ainda não identificado, agindo em concurso com outros agentes, e com emprego de arma de fogo, efetuou disparos contra a vítima, e dela subtraiu um malote com cerca de R$67.000,00 em dinheiro.

Embora socorrido, infelizmente Flávio não suportou os ferimentos e faleceu.

Após perpetrar a subtração, o roubador/atirador empreendeu fuga a pé pelo centro da cidade, sendo perseguido por policiais militares por cerca de duas quadras, mas conseguiu fugir em uma motocicleta Honda CB/200 vermelha, em cuja garupa subiu na esquina das Ruas Sargento Wilson Abel de Oliveira e Minas Gerais.

A moto foi localizada abandonada no final da noite, na Rua Guarantã, no Jardim Paineiras, constatando-se que ostentava placa clonada de São José dos Campos, e estava com numerações de chassi e motor adulteradas.

Através de complexa investigação, cujas atividades de campo (obtenção de imagens/outras provas materiais e coleta de depoimentos) ficaram a cargo da Delegacia de Garça, e de inteligência policial a cargo da DIG de Marília, se apurou que, instantes antes dos fatos, o roubador/atirador foi deixado na esquina das Ruas Minas Gerais e Barão do Rio Branco (a mesma da CEF), pelo condutor de um Fiat Idea placas de São Paulo, posteriormente identificado como sendo Carlos José Carrelas – 50 anos, morador em Itanhaém.

Em seguida, o roubador/atirador sobe pela Rua Barão do Rio Branco, e defronte a agência da CEF, na posse de uma pistola calibre 380, aborda a vítima, a qual reage, é baleada/morta e tem o malote com valores roubados.

Após a fuga na garupa da moto, e já na região do lago artificial, o roubador/atirador desce do veículo e segue em direção à Rua Maria Helena, sentido trailers, enquanto o piloto segue sozinho, na posse do malote, em direção ao bairro Jardim Paineiras, onde no final da Rua Guarantã abandona a motocicleta.

Por volta das 14h13m, o roubador/atirador, já sem boné, é visto falando ao telefone, e logo depois é resgatado pelo motorista do Fiat Idea, Carlos José Carrelas.

Dias depois, policiais de Tambaú/SP, apreenderam na residência de Carlos José Carrelas, em Itanhaém, o Fiat Idea por ele utilizado no crime em Garça.

Embora os integrantes do bando tivessem tentado de todas as formas burlar as investigações, com veículos clonado e em nome de terceiros, e também com utilização de dados pessoais de outras pessoas, após centenas de pesquisas realizadas pelo setor de inteligência, se constatou o envolvimento de Filipe Vieira da Silva, 25 anos, dono de centro automotivo na cidade de Guarulhos.

Não há dúvida alguma de tanto Carlos José Carrelas e Filipe Vieira da Silva possuem vínculo entre eles, e efetivamente estavam na cidade de Garça, na data e horário dos fatos.

Carlos e sua irmã Simone de Jesus Carrelas, 46, ambos com envolvimento em outros roubos, no dia 10.07.2018, já teriam participado de roubo em Tambaú/SP, com "modus operandi" idêntico, onde indivíduo moreno (quase com certeza o mesmo que esteve em Garça), armado com pistola, após ser deixado por veículo no local dos fatos, rendeu o proprietário da uma casa lotérica, no setor de auto atendimento da Caixa Econômica Federal, e dele subtraiu quase R$185.000,00 em dinheiro, fugindo em seguida na garupa de uma moto.

Já Filipe, que ostenta antecedentes relacionados a receptação/subtração/adulteração de motocicletas, no dia 10.04.2017 teve uma motocicleta Yamaha Fazer 250, cadastrada em seu nome, apreendida na posse de um amigo, que tentou roubar o proprietário de uma casa loteria de Piraju, defronte à CEF daquela cidade, tendo também havido a realização de disparos, sem que fato mais grave tivesse ocorrido.

Carlos e sua irmã Simone se encontram foragidos, com prisões decretadas pelo crime em Tambaú, e aquele primeiro, assim como Filipe, tiveram suas prisões temporárias decretadas pelo crime em Garça, não se descartando envolvimento deles em roubos ocorridos em outras cidades do Estado.

No último dia 09.05.2019, equipes da DIG de Marília e da delegacia de Garça, sob o comando destes delegados de polícia, e com apoio de equipe do DEIC de São Paulo, estiveram na capital, no bairro Ermelino Matarazzo, e lá efetuaram a prisão de Filipe, o qual, ao ser interrogado/indiciado, após cientificado das provas contra ele colhidas, optou por ser calar, e se manifestar somente em juízo.

A amásia de Filipe também chegou a ser detida, mas após comprovação de que havia sido envolvida indiretamente nos fatos pelo companheiro, foi liberada no dia seguinte, pois apurado que não participou do crime investigado.

As investigações prosseguem fins identificação do roubador/atirador e de eventuais outros coautores, e solicitamos àqueles que tiverem acesso ao presente comunicado, que o compartilhem com pessoas de outras localidades, em especial da capital e do litoral, a fim de auxiliar em suas identificações, e caso alguém o conheça, solicita-se que o denunciem através dos telefones 14-34710222 (Del.Pol.Garça), 14-34333699 – ramal 1085 (DIG Marília) ou mesmo pelo Disque Denúncia (fone 181).

Mais detalhes a respeito de que forma os envolvidos foram identificados, infelizmente não poderão ser fornecidos, para que não haja prejuízo a futuras diligências.

Carlos José Carrelas é procurado pela Polícia, acusado de envolvimento no crime (Divulgação/Polícia Civil)


Simone de Jesus Carrelas também teria participado do latrocínio (Divulgação/Polícia Civil)

Autor do latrocínio correndo com arma na mão após matar empresário (Divulgação/Polícia Civil)

Dupla fugindo com moto após latrocínio em Garça (Divulgação/Polícia Civil)
 
CRIME
Segundo informações obtidas pelo Garcaweb.com, no dia 11 de fevereiro de 2019, por volta das 14h, o empresário chegava com um malote de sua casa lotérica, para depositar o valor na Caixa Econômica Federal. Quando estava em frente ao banco, ele foi abordado por um homem armado, que apontou a arma de fogo em sua direção e anunciou o assalto. Imagens de câmeras de segurança flagraram a ação criminosa.
 
Vieira tentou reagir ao assalto, entrando em luta corporal com o criminoso. Disparos foram feitos contra o empresário, que caiu em frente à agência bancária. O bandido teria fugido logo em seguida, na companhia de um comparsa, utilizando uma motocicleta, levando o malote com dinheiro.
 
O Corpo de Bombeiros foi imediatamente acionado e fez o socorro da vítima, com urgência para a UPA. Infelizmente, devido aos gravíssimos ferimentos, Flávio Vieira não resistiu e morreu. A Polícia Militar (PM) foi acionada para o atendimento da ocorrência, realizando diversas diligências pela cidade e também municípios da região.

 

Receba notícias pelo WhatsApp

Quer receber notícias de graça pelo WhatsApp? 

Clique aqui e siga as instruções

 

Veja Também

Homem é encontrado morto no Jardim Nova Garça
Polícia Rodoviária prende idoso com arma de fogo na SP-294 em Garça
Homem fica ferido após acidente entre dois carros na Vila Araceli em Garça
Automóvel é furtado próximo do Distrito Industrial
Garça Web
Receba notícias no What’s App
14 98184-5807
Garça Web © 2017 Todos os direitos reservados | Desenvolvido por StrikeOn